UFBA promove 24º Festival de Livros e Autores

Notícias |

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) realiza nesta quarta-feira (30), das 17h às 20h, o 24º Festival de Livros e Autores da UFBA. O evento acontece no hall da Faculdade de Comunicação da UFBA, no campus Ondina, em Salvador. O festival promove o lançamento de 15 livros da Editora da UFBA (Edufba), que estarão com preços promocionais. Além disso, o evento também conta com uma narração de histórias realizada por Adelice Souza, autora de “Assanhaço azul”.

Confira os lançamentos do 24º Festival:

 Assanhaço azul
Autora: Adelice Souza
O livro conta a história de Felipe Badogueiro, um menino esperto que ganha um estilingue e é desafiado pela vida e pelos amigos a usar o instrumento para caçar passarinhos. Os avisos e os mistérios da natureza colocam, no seu caminho, um assanhaço azul, fazendo-o perceber que o badogue não deve ser utilizado para praticar a violência, mas sim para a diversão. Desse modo, a obra leva o(a) jovem leitor(a) a refletir sobre o espírito das suas brincadeiras e sobre a harmonia que devemos buscar, tanto em relação ao meio ambiente, quanto em relação à nossa subjetividade.
Preço especial de lançamento: R$ 20
 Brasilização da tortura : vítimas civis de governos democráticos (Bahia, 1990-2003)
Autor: Gino Tapparelli
A tortura é uma prática que acompanha, em todos os tempos, o exercício do poder na história da humanidade. Diante disso, Gino Tappareli revela que a tortura não está apenas nas páginas da ditadura militar no Brasil, mas ela se manifesta nos tratamentos desumanos e degradantes praticados por agentes públicos até hoje. Assim, a obra apresenta uma pesquisa sobre a tortura praticada por membros das corporações da polícia militar e civil na Bahia. Considerando que os estados modernos sempre tentaram esconder a prática da tortura, torna-se difícil realizar estatísticas, mas o livro anuncia dados alarmantes e demonstram como a tortura atinge de maneira simbólica e cotidiana os segmentos sociais mais pobres e discriminados da sociedade.
Preço especial de lançamento: R$ 30
 Cidade, corpo e alimentação: aproximações interdisciplinares
Organizadoras: Maria Lúcia Magalhães Bosi, Shirley Donizete Prado e Ligia Amparo-Santos
Esta obra, pioneira na temática, reúne estudos sobre corpo e alimentação na interface do urbano como experiência para, a partir daí, fazer pensar, explorar possibilidades. Quais interfaces da categoria cidade com estudos sobre corpo e alimentação? Destacam-se perspectivas analíticas que ultrapassam as expressões físicas, concretas das cidades, reconfigurando-as como experiência que se desdobra no espaço urbano, demandando um olhar inspirado por distintos saberes e campos disciplinares. Cidades e sujeitos se entrelaçam, produzem-se mutuamente, conformando movimentos de pensar, agir e sentir em constante transformação, em todas as esferas da vida, dentre elas a saúde e a alimentação. Constitui um texto de grande interesse para nutricionistas, psicólogos, médicos e demais profissionais/pesquisadores do campo da Saúde (Coletiva) e das Ciências Humanas e Sociais, bem como, para todos aqueles que se debruçam sobre a complexa trama entre corpo e alimentação no espaço urbano.
Preço especial de lançamento: R$ 25
 Clifford Geertz: o trabalho do antropólogo
Autor: Roberto Malightti
A obra de Roberto Malightti, traduzida por Sebastião Moreira Duarte, traz a inspiração do trabalho do antropólogo Clifford Geertz, que insatisfeito com as abordagens positivistas das representações etnográficas propõe uma outra metodologia. Assim, com uma carreira marcada pela interdisciplinaridade, Geertz se recusou a exprimir suas ideias de forma sistemática, pois sua preferência era expor etnograficamente a sua própria perspectiva. Considerado o fundador de uma das vertentes da antropologia contemporânea – a chamada antropologia hermenêutica ou interpretativa -, Geertz se preocupa com uma etnografia que reflete quem as pessoas de uma determinada formação cultural acham que elas são, e não o que um estudo antropológico diga sobre estas. Assim, Malightti divide o livro em seis capítulos e expõe alguns problemas e instrumentos conceituais da antropologia hermenêutica, procurando desenvolvê-los e evidenciar sua relevância e atualidade. Afinal, as ideias de Geertz, que revolucionou o campo de pesquisa em Antropologia, até hoje deixam marcas de sua influência.
Preço especial de lançamento: R$ 30
Diálogos Transversais no Serviço Social: sobre rupturas e continuidades
Organizadoras: Márcia Santana Tavares e Josimara Delgado
O livro reúne artigos que abordam temas atuais e relevantes para o serviço social. Apesar de sua urgência em serem discutidos, os assuntos presentes na obra ainda são pouco explorados pela literatura profissional. A coletânea foca na transversalização de enfoques específicos, como os estudos de gênero e feministas, os debates sobre etnia e raça, sexualidade e violência e a categoria geração. Além disso, os artigos buscam considerar as especificidades regionais do trabalho, da pesquisa e da formação em serviço social.
Preço especial de lançamento: R$ 30
 Documentação diplomática da Diocese de Sigüenza entre 1124 e 1151
Organizador: Bruno Gonçalves Alvaro e Marcelo Pereira Lima
Recorrendo-se aos critérios filológicos para o estabelecimento de um texto crítico, o historiador procura nas linhas e entrelinhas de seu documento-objeto-fonte de estudo, a documentação diplomática da Diocese de Sigüenza, as informações que são fundamentais para o desenvolvimento de sua pesquisa. Em contrapartida, talvez, devido às especificidades ligadas a um texto criticamente estabelecido, muitas vezes sejam descuradas as informações presentes no aparato crítico de tais edições. Pode-se então formular a seguinte questão: quão fidedigna é a apresentação da tradução de um texto em relação ao original? Nessa direção segue “A documentação diplomática da Diocese de Sigüenza entre 1124 e 1151”, com o intuito de divulgar ao conhecimento do público o período, os autores se debruçaram sobre os documentos relativos à Diocese de Sigüenza, ainda pouco conhecida dentro do cenário acadêmico brasileiro.
Preço especial de lançamento: R$ 25
 Educação física da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública: prática de investigação científica na graduação

Organizadoras: Helio José Bastos Carneiro de Campos, Clarcson Plácido Conceição dos Santos e Ciro Oliveira Queiroz
O livro aborda a investigação científica na graduação, destacando temas diversificados e relevantes na área da atividade física, esportes e saúde. O conteúdo dos textos é de grande valia tanto para estudantes, quanto para profissionais da área que têm foco na atividade física, esporte e saúde, uma vez que apresenta conhecimentos específicos em diversas populações e contextos. Os estudos reunidos na obra apresentam uma pluralidade de objetos, como a prática do karatê, programas de condicionamento físico atrelado à saúde e qualidade de vida, lesões osteomioarticulares e programas específicos sobre o ballet e a hidroginástica, ressaltando sua contribuição para pessoas com necessidade especiais.
Preço especial de lançamento: R$ 20
 Entre Acordes Dissonantes: a clínica psicanalítica no ambulatório de saúde mental
Autora: Leda Lessa Andrade Filha

A partir do exame de três casos clínicos, a obra busca caracterizar, com a psicanálise, a clínica do sujeito, tomando como eixo a construção do diagnóstico. Dividido em quatro capítulos, o livro se ocupa de resgatar aspectos históricos sobre o tema da loucura, e se vale das referências fundamentais de Freud e Lacan para estabelecer a concepção psicanalítica de sujeito. A escolha do tema se inscreve no cerne da trajetória da autora, construída ao longo de muitos anos de trabalho no campo da saúde mental.

Preço especial de lançamento: R$ 25
Entre-linhas (volume 5): educação, psicanálise e fala
Organizadoras: Maria de Lourdes Soares Ornellas e Liége Maria Queiroz Sitja 
Em seu quinto volume, a coletânea “Entre-linhas: educação, psicanálise e fala” reúne artigos que teorizam os processos formativos na contemporaneidade ao mostrar a potência da escrita e da fala como forma de resistência à uniformização dos discursos e ao empobrecimento do debate epistêmico. As problematizações elaboradas, ainda que partindo de conceitos e categorias diferenciadas e relacionadas aos seus campos epistêmicos, giram em torno de uma ontologia do humano, de uma condição de presença da fala e do dizer como usinas para o acontecimento do novo.
Preço especial de lançamento: R$ 30
Entre-linhas (volume 6): educação, fenomenologia e insurgência popular
Organizadoras: Sueli Ribeiro Mota Souza e Luciano Costa Santos
A coletânea Entre-linhas foi idealizada como um diálogo entre as linhas de pesquisa do Programa de Pós-Gradução em Educação e Contemporaneidade (PPGEduc) da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Em seu sexto volume, a obra contém textos que dialogam sobre as diversas formas de contribuição da fenomenologia para compreender a educação por meio de suas aberturas para a insurgência popular, com foco na América Latina e no Brasil. Assim, o livro tem por objetivo discutir, epistemologicamente, alguns pensamentos sobre contemporaneidade e seus impactos na educação.
Preço especial de lançamento: R$ 25
 Minha vaga, minha morada: arquitetura para pessoas e automóveis em Salvador, Bahia
Autor: Márcio Correia Campos

A obra é a síntese crítica de um trabalho de pesquisa sobre as transformações das construções e edificações em Salvador (BA) para abrigar o automóvel. A pesquisa, em um período de três anos, produziu dados sobre aproximadamente 1.100 edifícios multirresidenciais construídos nas áreas que correspondem à expansão territorial da cidade a partir dos anos 1970, além de abranger as transformações de adensamento nos bairros consolidados anteriormente. Composto por 56 exemplos e dividido em quatro partes – Introdução, Do Tipo ao Sítio, Do Sítio ao Tipo e Conclusão -  o livro oferece suporte à formação dos estudantes de Arquitetura e Urbanismo, além de servir ao público em geral como uma possibilidade de guia da arquitetura multirresidencial contemporânea da cidade.

Preço especial de lançamento: R$ 25
 Na transversal do tempo: natureza e cultura à prova da história
Autora: Ana Carolina Barbosa Pereira
Com a vontade de denunciar o particularismo das teorias da História de Jörn Rüsen e Reinhart Koselleck, apresentadas como valor e aplicabilidades universais, a obra “Na transversal do tempo: natureza e cultura à prova da história” contrapõe a noção de tempo que se projeta como absoluta. Equivale afirmar, por conseguinte, tanto a existência de uma concepção de tempo autorreferenciada que se generaliza como experiência humana universal, quanto outra capaz de estremecê-la e que caminha à margem da ontologia pretendida pela primeira. Dessa forma, o título examina o processo de desenvolvimento da concepção moderna de tempo, colocando-a em perspectiva, na qual é possível reconhecê-la como construção histórica circunscrita, tal como analisar os limites da sua extensão. Em cada capítulo, é examinar os aspectos de sua evolução, tendo como principais pontos: suas origens históricas. a manifestação de seus limites pela identificação de uma dinâmica de interpretação temporal irredutível à prerrogativa do tempo contínuo e comum e a necessidade de repensar os pressupostos de uma teoria da história intercultural ainda ancorada na perspectiva do multiculturalismo.
Preço especial de lançamento: R$ 25
 Representações, linguagens e políticas públicas: afro-brasileiros e povos indígenas no Brasil
Organizadores: Paula Cristina da Silva Barreto, Cloves Luiz Pereira Oliveira e Rebeca Sobral Freire
 Composto por três partes – Representações e performances, Linguagens e Políticas públicas – a obra promove a discussão de diversos segmentos acerca das temáticas dos estudos étnicos e raciais, desde as representações dos negros nos meios de comunicação; os processos de ressignificação dos vocábulos sobre o sujeito negro e por fim, à alusão  às políticas de ação afirmativa no ensino superior. Resultado da pesquisa de jovens estudantes, os capítulos que integram este volume trazem subsídios para a discussão sobre temas variados, que permitem aos leitores a atualização em termos do debate teórico e metodológico no campo dos estudos étnicos e raciais, na sua interface com os estudos culturais, linguísticos, sobre literatura, gênero e políticas públicas.
Preço especial de lançamento: R$ 25
 Roubos e salteadores na Bahia no tempo da abolição (Recôncavo, década de 1880)
Autor: Eliseu Silva

O livro relata a historicidade de roubos e salteadores na década de 1880, na comarca de Cachoeira. Um texto que trata de crimes recorrentes até nos dias atuais, mas que é retratado pelo autor num período singular. A obra apresenta infratores e delitos praticados na época, sem ater-se a concepções acerca do crime no qual o autor, como forasteiro, busca entender a cidade, mapeia endereços dos envolvidos e contrapor a ideia que atrela o mundo do crime ao do trabalho.

Preço especial de lançamento: R$ 30
 Trabalho, precarização e resistências: as múltiplas faces do trabalho
Organizadores: Graça Druck e Jair Batista da Silva
Os 12 artigos da coletânea investigam a dinâmica da precarização do trabalho na realidade brasileira e baiana, tendo como objeto: condições de trabalho; formas de gestão e de dominação; diferentes níveis de exploração do trabalho; nova regulação do trabalho; desempregados e a sua constituição em movimento social; mudanças na organização sindical e na inserção de jovens e mulheres no movimento e a caracterização do perfil de dirigentes sindicais. A obra oferece ao leitor e à leitora um rico retrato das contradições experimentadas por trabalhadores(as) em Salvador e no Brasil.
Preço especial de lançamento: R$ 30

Serviço:

Evento: 24º Festival de Livros e Autores da UFBA

Data: 30 de outubro de 2019

Horário: 17h às 20h

Local: Hall da Faculdade de Comunicação da UFBA (Rua Barão de Jeremoabo, S/N – Ondina, Salvador)